RESENHA DO LIVRO ''SELVAGENS''

''Selvagens'' de Don Winslow / Fotografia de Marco Birkheuer



⧫ Hoy abiguinhos <3 ⧫ #FelizNatal
 Irei traçar a resenha crítica de mais um livro da Intrínseca. Dessa vez, o thriller Selvagens de um autor bad-ass  no gênero. Simbora?!

Ficha

  • Título: Selvagens
  • Autor: Don Winslow
  • ISBN-13: 9788580572292
  • ISBN-10: 8580572290
  • Ano: 2012
  • Páginas: 288
  • Idioma: Português (BR)
  • Editora: Intrínseca
  • Sinopse: Ambientalista e filantropo nas horas vagas, Ben comanda um negócio de venda de maconha em Laguna Beach. Ao lado de seu parceiro, o ex-mercenário Chon, ele fatura lucros consideráveis e mantém uma clientela fiel. No passado, quando seu território foi invadido, Chon tratou de eliminar a ameaça. Agora, porém, eles parecem estar diante de uma força da qual não podem dar conta: o Cartel de Baja, do México quer tomar a região e avisa que não irá aceitar uma negativa como resposta. Quando os dois amigos se recusam a recuar, o cartel reforça a advertência sequestrando Ophelia, companheira e confidente dos rapazes. O sequestro deflagra uma gama alucinante de negociações habilidosas e reviravoltas inacreditáveis, que deixarão os leitores ansiosos para descobrir o custo da liberdade e o preço de um grande barato. Uma engenhosa combinação entre o suspense carregado de adrenalina e a reportagem policial, Selvagens é um thriller alucinante, escrito por um mestre do gênero no auge de sua carreira. 


  • Um enredo informalmente elétrico, objetivo e inteligente 

Resenha

A primeira frase é ''Vai se foder.'' A partir dessa expressão podemos prever que a obra trará lascividade e conteúdo adulto, tornando-se portanto, uma arma atômica aos leitores mais conservadores pegos de surpresa. 

Inicialmente, somos apresentados à três ''amigos'' - ''O'' Ophelia, Ben e Shon - introduzindo simultaneamente os primeiros ares de personalidade que define o que são cada um deles e o que podemos esperar. 

Ponto alto para a construção, não só destes, como de todos os personagens, tendo cada um deles um interessante contorno distintivo.

Ben e Shon são traficantes de Marijuana, conquistando uma posição extremamente relevante nesse tipo de negócio, já que, a erva produzida por eles é considerada com êxito a melhor de Laguna Beach. 

O. mantém relações sexuais com os dois, dividindo-se entre  eles a quem chama de ''meus dois homens''. A originalidade presente na formação desse trio amoroso intriga essencialmente a partir do momento em que o interlocutor se cativa pelos protagonistas, ficando todos a torcer para que haja um caliente '' ménage a trois''. 

Enquanto Shon, um ex-atirador que já esteve em guerras,  carrega o estereótipo de homem brutal tomado pelas características mais evidentes da masculinidade (inclusive a introspecção), Ben é  um botânico sábio, humanitário e sensato, que carrega com o amigo o seu empreendimento de forma inquestionável. 

As vilanias surgem no momento em que um cartel (de baja) se interessam no empreendimento dos dois amigos, querendo assim operar uma transação entre as duas partes. Entretanto, o Cartel, comandado pela diligente Elena, tem como famigerada característica a decapitação de inimigos, e por isso é exposto por Winslow, o perigo no qual Ben e Shon estão correndo caso se neguem a realizar negócios com os antagonistas.


Um revés acontece quando, rejeitando a oferta, os protagonistas se deparam numa sinuca de bico onde O. é sequestrada a mando de Elena, e a começar disso - tudo pode acontecer. 

As motivações da vilã são muito bem delineadas, de maneira que se haja total conformidade com o seu passado e em como chegou a se tornar a imperatriz daquele império de entorpecentes. 

Numa crescente lapidação em torno dos personagens, surgem também as ações socioeducativas em torno de pautas como o tráfico de alucinógenos e a imigração.

Tudo isso num conjunto bem elaborado de ápices e acontecimentos narrados de maneira informal e objetiva, constituindo até alguns aspectos de roteiros cinematográficos durante o enredo.

Grande destaque para as conversações inspiradas, as frases de impactos e a maneira elétrica que absorve o leitor durante a sucessão de fatos.


Elena sabe que o amor fortalece.
E o amor enfraquece.O amor o deixa vulnerável.
Então, se você tem inimigos.
Tire deles aquilo que eles amam.
WINSLOW, Don - Selvagens, 2012. (meu trecho favorito)


O final manteve a tensão proposta pelo clímax, e apesar de ser em parte óbvio, também dispôs de um acontecimento improvável, e em consequência disso, o desfecho fora esboçado com devida maestria.

Curiosidade

O livro deu origem à um filme com o mesmo titulo, dirigido pelo cineasta Oliver Stone.
O elenco do longa é composto por Taylor Kitsch (como Shon), Aaron Johnson (como Ben), Blake Lively (como O.) e Selma Hayek (como Elena.).

O filme conquistou avaliações divergentes por parte do público, tendo 54% no Rotten Tomatoes.


Notas

  • Construção de personagens: 25/25 : Impecável;
  • Condução da trama: 24/25: Apesar de objetiva é eficiente.
  • Escrita/Tradução: 25/25 : Mérito do autor e do tradutor.
  • Fim: 17/25: 
  • Pontuação Final: 9,1/10
Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo